Câncer de próstata atinge mais de 65 mil brasileiros por ano

câncer de próstata

A campanha Novembro Azul alerta sobre a importância do acompanhamento periódico para prevenir o câncer de próstata e outras doenças que afetam a saúde do homem

O câncer de próstata é o segundo tipo mais comum no sexo masculino, atrás apenas do de pele. No ano passado, foram diagnosticados 65.840 casos no Brasil, cerca de 29,2% dos tumores incidentes entre homens, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

A próstata é uma glândula localizada abaixo da bexiga e envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. Ela tem a função de produzir o fluido que compõe a ejaculação masculina.

Quando as células glandulares se multiplicam para substituir as mais antigas por novas e acontece uma multiplicação descontrolada, esta mudança pode formar os tumores, que são classificados como benignos ou malignos (câncer).

O câncer de próstata atinge, principalmente, homens a partir dos 45 anos. Homens com histórico da doença na família e/ou com sobrepeso e obesidade também têm maior risco de desenvolver a doença.

Considerado uma doença silenciosa, o câncer pode não apresentar sintomas na fase inicial. Os sintomas mais comuns são: dificuldade de urinar, demora em começar e terminar de urinar, sangue na urina, diminuição do jato de urina e necessidade de urinar mais vezes.

Mas especialistas alertam que o câncer de próstata não possui um sintoma específico da doença, isto porque os sintomas são tão comuns que, às vezes, as suas causas não estão relacionadas ao tumor maligno.

Por estes motivos, a maioria dos casos é descoberta através de exames periódicos. Para detectar a doença são feitos os exames de toque retal (em que o médico avalia o tamanho, forma e textura da próstata) e de PSA, que verifica a quantidade da proteína Antígeno Prostático Específico (PSA, sigla em inglês) no sangue.

Quanto mais cedo a doença é descoberta, maiores são as chances de cura e com tratamentos menos agressivos. Agende já uma consulta com o seu médico e cuide da sua saúde!

Confira abaixo mitos e verdades sobre o câncer de próstata:

O câncer de próstata afeta apenas homens idosos?

MITO. O câncer de próstata é mais comum em idosos, mas também pode afetar homens jovens.

Possuir familiares de primeiro grau com a doença aumenta o risco?

VERDADE. O histórico familiar é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata. Se um parente de primeiro grau (pai ou irmão) já desenvolveu a doença, o risco é maior. Quanto maior o número de parentes de primeiro grau, maior é o risco.

Segurar o xixi é um fator de risco?

MITO. Segurar o xixi aumentar o risco de infecções urinárias e doenças vesicais, mas não de ter câncer de próstata.

O exame de PSA diagnostica câncer de próstata?

MITO. A confirmação do diagnóstico é feita através da biópsia, após o exame de toque retal. Quando são achados indícios de câncer pelo exame de toque combinados com o resultado da dosagem do PSA no sangue, é confirmado o diagnóstico.

Quem faz exame de PSA não precisa fazer o exame de toque retal?

MITO. O PSA deve ser realizado em conjunto com o toque retal. Juntos, estes exames contribuem para o diagnóstico, mas um não substitui o outro.

Os homens só devem se preocupar com o câncer de próstata?

MITO. O homem pode ter outras doenças urológicas, como câncer de bexiga, rim, testículo e pênis. Doenças cardiovasculares também respondem por uma parte significativa das causas de óbito entre os homens.

Hábitos saudáveis podem auxiliar na prevenção e no tratamento de câncer?

VERDADE. Manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos regularmente, evitar o consumo de cigarro e bebidas alcoólicas em excesso diminuem o risco de câncer.

Leia também:

+ Nova diretoria da Aparem é oficializada

(Fonte Mitos e Verdades: Governo de São Paulo)

Inscreva-se
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Gostaríamos de saber sua opinião, por favor, deixe seu comentário.x
()
x
Rolar para cima
popup redes sociais2